Notícias

17/03/2021

Profissionais de saúde ganham o Relaxamento Guiado

“Me senti muito bem, leve, estava só eu e as árvores neste local. Havia um bosque com árvores bem alinhadas. Um lugar bonito, um ambiente de paz”. O relato da higienizadora Crislene Rodrigues da Silva, colaboradora no Hospital Divina Providência, evidencia os benefícios do Relaxamento Guiado, terapia aplicada pelo Ambulatório de Terapias Naturais e Complementares (ATNC) 1º de Maio, do HDP, que oferece essa e outras terapias aos colaboradores da Rede de Saúde Divina Providência. 


A pandemia trouxe à tona sintomas como,  ansiedade, medo, angústia, tristeza. E para diminuir estas situações estressantes, o ATNC dispõe de um serviço voltado aos profissionais de saúde, em forma de relaxamento aliado às práticas integrativas. O Relaxamento Guiado é uma prática complementar a procedimentos terapêuticos como Reiki e Aromaterapia.  


E tem feito muito sucesso entre os colegas que estão exaustos com um ano de enfrentamento ao coronavírus.

A realização dos atendimentos iniciam com acolhimento e escuta do paciente, onde são percebidas as diversas emoções. “Os profissionais relatam muito cansaço, e não se entregavam para relaxar”, diz Ana Amélia Machado Nutricionista e terapeuta do Ambulatório de Terapias Naturais e Complementares 1º de Maio, do HDP. 


Mas os benefícios da terapia são perceptíveis, a partir dos relatos de quem participou. “A pandemia nos trouxe muita insegurança, a mente fica muito inquieta, pensando nas possibilidades do que pode acontecer. A gente vive muito o amanhã, além  de medos e receios que vem do passado. O Relaxamento Guiado  consegue trazer o paciente ao presente, sentir o corpo, a respiração, pois nosso corpo é inteligente, ele se organiza, para relaxar pensamentos e direcionar energia de forma mais tranquila”.  


De acordo com a profissional, após a terapia, o paciente volta revitalizado  e reenergizado para os desafios do dia a dia.


Profissionais da Saúde

De acordo com a Débora Arregui Risch,  a atividade faz parte do projeto Qualidade de Vida ao Cuidador. “Este serviço é desenvolvido junto a colaboradores da RSDP já disponibilizado no HDP ,HI e Unidades de Saúde. Em breve será levado também aos hospitais  do Interior”. Segundo Débora,  a comunidade no entorno social do HDP também recebe atendimento, mas, por se tratar de público externo, o atendimento está parado por conta da Bandeira Preta no RS.

Confira outras notícias