Notícias

15/06/2020

Hospital Independência inicia atendimento para Covid-19

Texto: Assessoria de Comunicação PMPA/Foco Comunicação

Os 60 leitos de média e baixa complexidade para pacientes com a Covid-19 do Hospital Independência entraram em operação nesta segunda-feira, 15. Acompanhado pela presidente da Sociedade Sulina Divina Providência, Irmã Inês Pretto, o prefeito Nelson Marchezan Júnior esteve no anexo construído em tempo recorde. O prédio ficou pronto em 30 dias e é uma parceria dos grupos Gerdau, Ipiranga e Zaffari e do Hospital Moinhos de Vento. Com investimento de R$ 10,4 milhões, a estrutura foi entregue à rede pública de saúde e ficará como um legado para a cidade. A operação é 100% SUS, assim como o Hospital Independência (HI).

Marchezan explicou que desde o início da pandemia, a prefeitura colocou em prática o Plano Municipal de Contingência para o Novo Coronavírus, que, entre outras medidas, previa a ampliação de leitos. Além das vagas entregues hoje, já houve incremento de 40 leitos em UTI no Hospital de Clínicas, 18 no Hospital Cristo Redentor e 66 leitos clínicos no Hospital Vila Nova.“Essa parceria possibilita que deixemos uma estrutura física definitiva para a saúde pública de Porto Alegre. Agradeço aos empresários e à Rede Divina Previdência por aceitarem esse desafio” - Prefeito Nelson Marchezan Júnior. 

A presidente  da Sociedade Sulina Divina Providência, Irmã Inês Pretto, destacou que esta é uma grande responsabilidade, mas também uma oportunidade. "A obra resgata uma característica do ser humano que é a solidariedade, de sermos sensíveis aos sofrimentos e necessidades do outro. Devemos olhar não só a doença, mas o ser que está doente, a pessoa, pois ela é o nosso foco. Na Rede de Saúde Divina Providência, nossa ênfase é o cuidado amoroso à vida”, afirmou. A presidente agradeceu a confiança que a Prefeitura tem depositado na Rede, que passou, em 2010, a administrar 14 unidades de saúde pública do município.

O primeiro paciente chegou ao módulo Covid do HI por volta das 15h30 transferido da Unidade de Internação do Hospital Santa Ana. É um homem de 75 anos. Com isso, o módulo Covid HI passa também a desafogar a rede, conforme ponderou o secretário municipal de Saúde, Pablo Stürmer, no ato de abertura da estrutura. "O HI dá fôlego à rede de saúde e chega no momento certo, liberando os leitos de alta complexidade"

Para o diretor-técnico do Hospital Independência, Angelo Giugliani Chaves,  além da importância dos leitos de retaguarda neste momento, eles irão qualificar ainda mais o atendimento de ortopedia e traumatologia, que é a especialidade da casa de saúde no pós pandemia. “Reduzimos a fila de espera de consultas por ortopedia geral. Havia uma fila de 26 mil pacientes aguardando. O HI aumentou sua operação e reduziu o número para 6 mil, observou o médico. O gerente executivo comercial Sul da Ipiranga, Márcio Burtet, falou em nome dos parceiros e ressaltou a obra inovadora. "O primeiro legado que deixamos para Porto Alegre é o comprometimento de todos pelo mesmo propósito. O segundo é o anexo”, salienta. Além dos 60 leitos, a unidade conta com sanitários, posto de enfermagem, salas de serviços, farmácia, rouparia, copa e área técnica, além de uma rampa que faz a integração da nova unidade ao primeiro pavimento do hospital.

O superintendente executivo do Hospital Moinhos de Vento destacou as parcerias na busca da cura ou para aplacar os efeitos do coronavírus. "Este é o grande segredo: união", destacou, referindo que o módulo Covid é demonstração disso.

Também participaram da inauguração os diretores de Desenvolvimento e Propósito da Rede de Saúde Divina Providência, Mario Jaeger; e da Controladoria e Finanças, João Berto; o diretor de Operações de Saúde dos hospitais da RSDP, José Clóvis Soares; a diretora institucional do Hospital Independência, Irmã Maria Cecilia Korbes; o diretor administrativo do HI, Fabiano Araújo e o diretor-técnico do Hospital Divina Providência, dr. Willian Dalprá; os diretores do Grupo Zaffari, Cláudio Luiz Zaffari e Bruno Zaniol Zaffari; o líder de Inovação da Gerdau, Luiz Fernando Medaglia; secretário-adjunto municipal de Saúde, Natan Katz, entre outros diretores e gerentes dos hospitais Independência e Moinhos de Vento.