Notícias

24/01/2020

Janeiro Branco: saúde mental e terceira idade

Texto: Júlia Goulart/Foco Comunicação

Quando falamos em saúde mental pensamos nos jovens com elevados índices de depressão. Nas crianças vítimas de bullying nas escolas. Nos adultos com estresse crônico no trabalho. Mas, e a terceira idade?

Carinhosamente, a chamamos de “a melhor idade” ou “anos dourados”, mas a realidade não é bem assim. No Brasil, a incidência da depressão em idosos é maior do que no resto da população, e esta disparidade vem aumentando ano após ano. Indivíduos em asilos e casas geriátricas têm mais probabilidade de desenvolver a doença. A convivência com desconhecidos e distância da família interfere em sua autoestima e identidade. 

Os sintomas mais comuns são:

* Diminuição de energia

* Humor triste, ansioso

* Irritabilidade ou agitação

* Isolamento social

* Pensamentos de morte ou suicídio

* Apetite aumentado ou falta de apetite

* Alterações do sono

A depressão traz alguns sintomas que podem ser confundidos com o envelhecimento e suas consequências. Mas, atenção, é muito importante a avaliação periódica de um profissional da saúde tanto para o corpo, quanto para a mente. Há a chance de envelhecermos de bem com a nossa mente e, por isso, devemos cuidá-la com carinho.