Notícias

19/04/2018

Residentes transferidos do Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre concluem formação no Hospital Independência (HI) e no Hospital Divina Providência (HDP)

Médicos residentes antes lotados no Hospital Beneficência Portuguesa, em Porto Alegre, estão tendo no Hospital Independência e no Hospital Divina Providência a oportunidade de continuar sua especialização. No final de dezembro passado, três profissionais foram transferidos para as duas instituições e passaram a integrar os programas de Ortopedia/Traumatologia e Clínica Médica.

Segundo o Dr. Geraldo Pereira Jotz, que coordena a Comissão de Residência Médica (Coreme), a experiência nos hospitais administrados pela Rede de Saúde Divina Providência (RSDP) alia profissionalismo, ética, dedicação, humanismo e religiosidade. Essa perspectiva de formação médica integral é um dos diferenciais oferecidos aos residentes. “A vocação institucional para o serviço na área da saúde pode ser vista nos pequenos detalhes de infraestrutura, de pessoal, de trato com a ‘coisa pública’, no caso do Hospital Independência, e de retorno, à sociedade, daquilo que ela mais precisa: a saúde humana”, afirma Geraldo.

Para William Brasil de Souza (foto), 25 anos, residente transferido para o Hospital Independência, a mudança foi totalmente positiva. Ele cita a boa estrutura física para acolher pacientes e a disponibilidade de materiais. “O que é necessário para fazer o tratamento proposto (do paciente) via SUS, tanto nos casos de trauma quanto nos ortopédicos, é conseguido. O hospital está preparado para isso, e a gente consegue desenvolver a prática”, diz William, que concluiu a graduação em medicina pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e está no terceiro ano da residência em ortopedia e traumatologia.

Graduado pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), de Criciúma, Miguel Antônio Razia Fagundes, 37 anos, está no segundo ano da especialização na mesma área no Hospital Independência e também destaca a capacidade do hospital, assim como as instalações confortáveis para os pacientes. “Mantém-se um padrão em todas as unidades de internação, na UTI, no bloco cirúrgico. Ter todos os quartos climatizados para os pacientes (também é um diferencial)”, afirma Miguel.

Além das boas condições de trabalho para preparar residentes, William destaca o alto grau de comprometimento da equipe do Hospital Independência e a supervisão contínua. “Os funcionários do Hospital Independência são conscientes e participantes de todo o processo. Também tenho acesso a preceptores, médicos dedicados e preocupados com a nossa formação, que estão sempre dispostos a ajudar. É uma boa residência, que tem tudo para ser uma das melhores da região”, avalia ele. “Em termos de atendimento, o volume de pacientes que temos é muito satisfatório, nos dá oportunidade de ver muita coisa, e isso agrega muito ao nosso conhecimento”, acrescenta Miguel.

A RSDP passou a abrigar Programas de Residência Médica (PRM) em março de 2013, nas áreas de Ortopedia e Traumatologia (Hospital Independência), com três anos de duração, e Medicina Intensiva (Hospital Independência e Hospital Divina Providência), que envolve dois anos. A iniciativa foi baseada na decisão da instituição de se tornar um complexo hospitalar nas especialidades médicas em que tem grande expertise.

Além de possibilitar o aperfeiçoamento profissional dos médicos recém-formados, os programas contribuem para o avanço dos hospitais da RSDP. Após concluir sua formação, os residentes estão aptos a exercer as atividades, podendo inclusive ser incorporados ao corpo clínico da rede. “Em 1o de março de 2018, tivemos um egresso do PRM de Ortopedia e Traumatologia que foi contratado no HI”, acrescenta o Dr. Geraldo.

Um dos hospitais mais antigos de Porto Alegre, o Beneficência Portuguesa passa por grave crise, o que reduziu os atendimentos e levou à transferência dos médicos residentes para outras casas de saúde – entre as quais o Hospital Independência – no fim do ano passado.

Os residentes transferidos

Ortopedia e Traumatologia (Hospital Independência)

William Brasil de Souza 

Miguel Antônio Razia Fagundes 

Clínica Médica (Hospital Divina Providência)

Felipe Silveira Martins Sartori