Notícias

05/02/2018

Inca estima 1,2 milhão de novos casos de câncer no país entre 2018 e 2019

Dia Mundial do Câncer

O último domingo, dia 4 de fevereiro, foi o Dia Mundial do Câncer. Para chamar a atenção sobre esta doença, que é a segunda causa de morte no Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) divulgou nesta sexta-feira (2/02) os resultados de pesquisa realizada em parceria como Ministério da Saúde. De acordo com o levantamento,  a expectativa é de 1,2 milhão de novos casos da doença sejam diagnosticados no Brasil entre 2018 e 2019.

Das mais de 580 mil novas ocorrências previstas pelo estudo para este ano, a maior parte deve afetar áreas como  pele (sendo o não-melanoma o mais usual), próstata, mama, intestino, pulmão, estômago, colo do útero, cavidade oral, sistema nervoso central, leucemia e esôfago. Deste total, a projeção é de que 300 mil novos pacientes sejam homens e 282 mil mulheres.

O estudo também levou em conta fatores sociais para a incidência da doença e concluiu que, em cada 10 casos, três estão relacionados ao estilo de vida  e  hábitos como tabagismo, consumo de álcool, sedentarismo, obesidade e exposição excessiva ao sol. Segundo os pesquisadores, cerca de um terço dos tipos de câncer podem ser evitados, o que significa um passo muito importante no aspecto da prevenção da doença no Brasil e no mundo.

Incidência dos 10 tipos mais comuns câncer (por ano)*

Pele do tipo não melanoma (165.580)

Próstata (68.220)

Mama (59.700)

Intestino (36.360)

Pulmão (31.270)

Estômago (21.290)

Colo de útero (16.370)

Boca (14.700)

Sistema nervoso central (11.320)

Leucemias (10.800)

Esôfago (10.790) 

*Fonte: Instituto Nacional do Câncer

Fonte: Instituto Nacional do Câncer