Notícias

31/08/2022

Rede de Saúde da Divina Providência tem nova identidade visual

Colaboradores foram os primeiros a conhecer a marca renovada em evento que conectou todos os hospitais

Ir. Inês Pretto, presidente da SSDP, fala aos participantes sobre responsabilidade, carinho e dedicação nos serviços prestados

Ir. Inês Pretto, presidente da SSDP, fala aos participantes sobre responsabilidade, carinho e dedicação nos serviços prestados

Os colaboradores de todas as unidades foram os primeiros a conhecer a nova identidade visual da Rede de Saúde da Divina Providência (RSDP). Conectados por meio de uma transmissão no Youtube, na segunda-feira, 29, a marca foi apresentada às equipes, reunidas nos hospitais Divina, Independência, Estrela, São José e Santa Isabel.

Criada pela agência HOC, a marca tem um design moderno e conectado com a atualidade. Une as letras “d” e “p” a um coração, que representa o propósito de cuidado amoroso à vida, e o símbolo do infinito, numa alusão ao infinito amor de Deus. A concepção tem como base o que é a Rede e onde quer chegar.

No mês que antecedeu o lançamento, as equipes foram incentivadas a participar, de várias formas, desse marco na trajetória da Rede e a compartilhar histórias que marcaram suas vidas nas instituições onde atuam. As cartas, além de terem ido para a tela dos computadores dos hospitais, serão publicadas no informativo Divina em Rede a partir de setembro.

Participaram da apresentação, coordenada a partir do auditório do Hospital Divina, a presidente da Sociedade Sulina da Divina Providência (SSDP), Ir. Inês Pretto; a 1ª vice-presidente, Ir. Clair Teresinha Agnes; a 2ª vice-presidente, Ir. Janete Beatriz Maders; a secretária, Ir. Ilani Maria Reis; a tesoureira, Ir. Maria Clara Mueller; o diretor de Propósito e Desenvolvimento da RSDP, Mario Abílio Jaeger Neto, e o diretor de Controladoria e Finanças, João Daniel Berto. O diretor-geral de Operações de Saúde, José Clóvis Soares, acompanhou o lançamento no Hospital Estrela.

Momento de renovação

Para o diretor Mario Jaeger, a divulgação da nova identidade, primeiramente, aos colaboradores sinaliza um tempo de mais transparência, proximidade e eliminação das barreiras. Lembrou que esse movimento se iniciou em 2021, quando a Rede assumiu o desafio de criar um novo modelo de negócio, focado nas necessidades concretas da vida, organizando-se como plataforma de saúde. “Nosso propósito e carisma motivou tudo isso, pois o cuidado integral vai além da doença”, afirmou.

Mario anunciou a inauguração, em breve, da Clínica Perto, do Divina, que vai oferecer a possibilidade de as pessoas receberem tratamento preventivo, que não permita o avançar da “doença”. “Se isso não for possível, os pacientes esperam que os hospitais atendam às suas necessidades com segurança, acolhimento e tecnologia. E se  chegar o momento da passagem, que ocorra com dignidade e sem sofrimento”, afirmou.

“Forma, desejo e compromisso”

A Ir. Inês lembrou que a Congregação das Irmãs da Divina Providência, que nasceu há quase 180 anos para atender as necessidades específicas de meninas órfãs em Müncher, na Alemanha, encontrou, ao longo do tempo, outras formas de manter o carisma e o cuidado. Citou o exemplo da chegada das primeiras Irmãs ao Brasil, em 1895, para atender demandas específicas nas áreas da saúde e da educação. 


Disse, ainda, que providência significa a essência de Deus, que somente é conhecida e experimentada pelo ser humano por meio de gestos, palavras e serviços. A presidente da SSDP considera que a nova marca da Rede deve ser percebida e assumida como uma forma, desejo e compromisso. “Que todos sintam-se pertenças, de prontidão para se colocar a serviço com responsabilidade, carinho e dedicação, independentemente do lugar onde estejam e da função que desempenham.” Ir. Inês acredita que “irmanados em rede, o amor de Deus nos alcançará, chegando a quem está ao nosso lado, no trabalho, na família e na comunidade.”

Inovação nos crachás

O preceito “a pessoa no centro de tudo” também orientou a confecção dos novos crachás, que terão fotos maiores e os nomes pelos quais os colaboradores preferem se identificar. Seguindo, ainda, o conceito de horizontalidade, constarão, nos crachás, apenas os setores e não os cargos.

Os primeiros foram entregues, simbolicamente, pela direção da SSDP a dois colaboradores da RSDP. Pela Rede, receberam Max Trescastro Konig e Charlene Keil. A Clínica Perto foi representada por Tatiane Teichmann Bassedone e Bruna Gonçalves Pereira. Já o Ambulatório de Terapias Naturais e Complementares (ATNC) teve Bruna Lucinara Pires e Ana Amélia Machado Duarte.

Pelo HDP, ganharam os crachás João Vítor Silveira Lopes, que realiza transição de gênero e passa a se identificar como Vitória, e a Jorge Luiz Fonseca Cardoso. Ao receber o crachá do diretor técnico do Divina, Willian Dalprá, Vitória agradeceu pela acolhida e pelo apoio que tem recebido no processo de transição, realizado com “calma e leveza.”

As identificações funcionais foram entregues pela gerente administrativa do HI, Liane Amorim, para Anderson Dias Pereira Goes e Wellington Figueiredo Rodrigues. No HE, Vanessa Plentz e Terezinha Anastácia Eswein receberam do gerente administrativo Johnnie Locatelli e de José Clóvis Soares. 

No HSJ, a gerente assistencial Rosi Mari Barbosa entregou para Fabiane Cristina Rosenbach e a gerente administrativa Niúra Rodrigues da Silva fez a entrega para  Éllin Mallman Schmidt. No HSI, a diretora institucional, Ir. Joana Wailand, entregou as identificações a Elena Borelli Battisti e Andrieli Erthal Bortoletti.

No final, todos celebraram ao som de “O que é, o que é?”, de Gonzaguinha, trilha de um vídeo com momentos descontraídos de colaboradores em seus locais de trabalho. Os hospitais do Vale do Taquari foram muito engajados no ato simultâneo.

Confira outras notícias

Doe Agora