Notícias

17/01/2023

Hospitais Divina e Independência mantêm classificação máxima da Anvisa na segurança dos pacientes

Instituições da Rede de Saúde da Divina Providência obtiveram "Alta Conformidade" na avaliação de 21 indicadores de estrutura e processos

Identificação correta do paciente e do risco de queda entre os principais protocolos de segurança hospitalar

Identificação correta do paciente e do risco de queda entre os principais protocolos de segurança hospitalar

Os hospitais Divina e Independência, da Rede de Saúde da Divina Providência, mantiveram a classificação máxima, de ”Alta Conformidade", relativa às práticas de segurança do paciente, conforme os critérios da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Avaliação Nacional de Práticas de Segurança do Paciente, realizada pela Anvisa desde 2016, é uma importante estratégia para a promoção da cultura da segurança e enfatiza a gestão de riscos, o aprimoramento da qualidade e a aplicação das boas práticas em serviços de saúde estabelecidos na Resolução da Diretoria Colegiada da Anvisa (RDC) nº 63/2011 e na RDC nº 36/2013.

O instrumento avalia 21 indicadores de estrutura e processos e classifica instituições de saúde de todo o país em Baixa, Média ou Alta Conformidade. A Avaliação contribui com a promoção da cultura de segurança, gestão de riscos e aprimoramento da qualidade, por meio da implementação das boas práticas em serviços de saúde. Os resultados divulgados recentemente são relativos a 2021.

“Promoção da cultura de segurança”

A classificação em “Alta Conformidade” do Divina é resultado do empenho diário de toda a equipe multiprofissional voltada à assistência ao paciente. Para alcançar esse resultado, o HD busca promover, diariamente, um cuidado seguro, baseado em padrões de qualidade e de segurança, gerenciando riscos e mitigando danos desnecessários aos pacientes.

“Os colaboradores são engajados por meio da promoção da cultura de segurança, que inclui capacitações, realização de ações lúdicas para promoção de aprendizado, formação de grupos de trabalho voltados à análise e investigação de incidentes em saúde e auditorias internas”, explica a enfermeira Bruna Galdino  do Núcleo de Segurança e Qualidade do HD.

“Também atuamos na elaboração, revisão e gerenciamento de protocolos institucionais, implantação de barreiras de segurança e ações voltadas às metas internacionais de segurança do paciente, entre outras práticas”, acrescenta Bruna.

"Trabalho contínuo de engajamento com as equipes"

A enfermeira Camila Haas, que integra o Núcleo de Segurança e Qualidade do Hospital Independência, destaca a abrangência dos dados analisados pela Anvisa. 

Entre eles, estão Protocolos de Segurança Institucionais, notificações e monitoramento realizados pelo Núcleo de Segurança e Qualidade e pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar de forma permanente, além de amostragem de prontuários em relação a aplicação da avaliação de riscos do paciente.

“O reconhecimento de Alta Conformidade” no HI comprova que os colaboradores estão apropriados dos Protocolos de Segurança da instituição. “É um trabalho contínuo de engajamento com as equipes, e também com os gestores das áreas, e com o apoio da Direção, se perpetua ao longo do ano.” analisa Camila.

Na galeria de fotos, algumas das atividades desenvolvidas nos hospitais.

Confira outras notícias

Doe Agora