Notícias

01/06/2022

Divina realiza procedimento cardíaco minimamente invasivo

Implante de Válvula Aórtica Transcateter (TAVI) é utilizado em casos de estenose aórtica

O Implante de Válvula Aórtica Transcateter Percutâneo (TAVI) representa um significativo avanço no tratamento de obstruções de válvulas cardíacas, como na estenose aórtica, e tem sido realizado no Hospital Divina Providência (HDP). O médico cardiologista intervencionista Alexandre Schaan de Quadros (foto) participou dos primeiros procedimentos realizados no Rio Grande do Sul e, atualmente, coordena a equipe de profissionais do Setor Endovascular do HDP. 


Ele explica que a técnica, sem abertura do tórax, é aplicada em casos onde ocorre  calcificação e obstrução da válvula aórtica, e acomete um grande número de pessoas com mais de 75 anos.  “A saída do sangue do coração ocorre pela aorta, principal artéria do corpo, Sua função é regular a passagem do sangue e evitar que ele volte para dentro do coração. Devido ao seu funcionamento contínuo por muitos anos, essa válvula sofre desgaste e calcificação, fica 'empedrada' e não abre direito, forçando o coração, cada vez mais, para a passagem do sangue”, esclarece. 

Avanço

Conforme o Dr. Quadros, na cirurgia cardíaca convencional, o peito do paciente era aberto para retirar a válvula deteriorada e colocar uma prótese. Há 20 anos, isso começou a ser feito de forma menos invasiva. O médico explica que um cateter é introduzido pela perna, acessando o coração pela artéria femoral. “Coloca-se um stent - dispositivo de metal que abre dentro do coração - com uma válvula em seu interior -, que substitui a válvula deteriorada.” O Dr. Quadros observa que, no Divina, o TAVI é aplicado com, cada vez mais,  frequência.

Confira outras notícias