Rede de Saúde Divina Providência

Gestão » Apresentação

Integração e Resolubilidade

Em 2015, a Sociedade Sulina Divina Providência iniciou um processo de reestruturação das instituições de saúde que gerencia. Irmãs e leigos (profissionais técnicos) estruturaram um plano de metas ousado, com base na assistência integral do paciente e em estratégias de gerenciamento e marketing mais competitivas.

A iniciativa culminou na criação da Rede de Saúde Divina Providência (RSDP) — um organismo gerencial descentralizado que prevê maior autonomia dos atores de cada unidade, valorização das competências e racionalização dos recursos. Tudo voltado à eficiência do serviço médico-assistencial, ao bem-estar dos pacientes e à integração das equipes.

Uma série de fatores contribuiu para essa decisão de abertura institucional: mudanças jurídicas internas, perspectivas econômicas para o setor, o novo marco regulatório da filantropia e a própria iniciativa de assumir com o Poder Público a cogestão do Hospital Independência.

É preciso se adaptar aos novos tempos, preservando a essência. A escolha de um modelo administrativo mais integrado, com foco nos resultados, projeta um horizonte de crescimento sustentável da Rede. Com entrega, acolhimento e solidariedade se constrói um serviço de excelência; com gestão e inovação, o futuro de uma Missão que se renova.

“Sem gestão se fracassa, sem sentido se esvazia”
Afonso Murad

Por que atuar em Rede?

  • Gestão participativa e circular
  • Eficiência administrativa
  • Resultados múltiplos
  • Integração e compartilhamento de valores institucionais
  • Abertura e dinamicidade
  • Compartilhamento de informações através de indicadores de desempenho
  • Intercomunicação
  • Estabelecimento de um padrão de qualidade
  • Cultura organizacional