Rede de Saúde Divina Providência

Congregação das Irmãs da Divina Providência

Fundada em 3 de novembro de 1842 pelo sacerdote Eduardo Michelis (1813-1855), a Congregação das Irmãs da Divina Providência foi uma resposta de fé a uma necessidade concreta daquela época: desamparo social e miséria que assolavam a cidade de Münster, na Região da Westfália, noroeste da Alemanha.

O sacerdote Eduardo Michelis, ao retornar dos anos de cadeia, ficou impressionado pela miséria social, pelo desamparo físico e intelectual e pelas necessidades morais e espirituais das crianças, especialmente dos órfãos das camadas mais pobres da cidade de Münster. À luz de sua profunda fé na Divina Providência ele reconheceu nesta realidade um apelo de Deus e respondeu a este desafio com uma atitude de amor cristão. Resolveu fundar uma Congregação Religiosa a quem lhe deu o nome de Congregação das Irmãs da Divina Providência.

A Congregação começou com algumas jovens que estavam dispostas a dedicar-se às crianças órfãs e pobres, em nome de Jesus e seu Evangelho. Eduardo Michelis, desde o início de sua obra, buscou pessoas dispostas a colaborar com o seu desenvolvimento. Gradativamente a Congregação foi se desenvolvendo e ampliando sua atuação em novas atividades e em outros espaços. A ilimitada confiança na Providência de Deus foi, ao longo da história, a mola propulsora para a vida da Congregação que tem a missão de “Enviadas por Jesus Cristo, testemunhar a todos, especialmente aos pobres a esperança cristã e o amor de Deus”.

Eduardo Michelis

Porto de Florianópolis, Santa Catarina, onde as primeiras seis Irmãs chegaram no dia 27.03.1895.

“Deus é Pai e providencia o que é melhor para seus filhos. Por isso ser Irmã da Divina Providência significa ser presença do Amor e da Ternura de Deus pelo nosso ser e agir”.

Do subúrbio de Münster para o mundo

Em março de 1895, chegaram ao Brasil as primeiras Irmãs, estabelecendo-se em Tubarão, Santa Catarina. Ao longo dos anos, elas expandiram seu trabalho missionário para outras regiões do Brasil e da América Latina. O ingresso da Congregação no Rio Grande do Sul data de 1918, na cidade de Pelotas.

Em Porto Alegre, o trabalho iniciou no Hospital Beneficência Portuguesa e no Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Estivadores e Transportes de Cargas (IAPTEC), hoje Hospital Presidente Vargas. As Irmãs também cuidavam da Casa Araceli, um residencial para descanso e recuperação de padres. Atualmente é o prédio administrativo do Hospital Divina Providência.

Veja aqui a história do Hospital Divina Providência.

Com sede em Münster, a Congregação hoje também está presente na Alemanha, Holanda, Indonésia, África (Malawi e Moçambique). Na América Latina, está presente no Brasil, na Bolívia e no Paraguai. Além de Rio Grande do Sul e Santa Catarina, no Brasil, a Congregação tem comunidades no Paraná, Mato Grosso, Rondônia, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão, Pará e Amazonas. Sua organização se faz através de Províncias e Regiões. Os hospitais da Rede Saúde Divina Providência pertencem à Província Mãe da Providência, com sede em Porto Alegre.

Veja o site oficial da Congregação das Irmãs da Divina Providência em português.

Primeira Casa Matriz da Congregação, onde funcionava o orfanato, foi destruída durante a II Guerra Mundial

Primeiras missionárias vieram para o Brasil em 1895, estabelecendo-se em Santa Catarina

Início da missão no Rio Grande do Sul iniciou em 1918, na Beneficência Portuguesa de Pelotas