Notícias

16/01/2019

Rede de Saúde Divina Providência realiza integração com colaboradores do Hospital Estrela

Confira detalhes das atividades de acolhimento.

Texto: Luciene B. Machado/CDN Comunicação

Acolhimento aos colaboradores do Hospital Estrela, realizado dia 15 de janeiro.

Acolhimento aos colaboradores do Hospital Estrela, realizado dia 15 de janeiro. - Crédito: Renata Knorst

Com o objetivo de apresentar e, principalmente, acolher os colaboradores do Hospital Estrela (HE), que desde o início de janeiro passou a fazer parte da Rede de Saúde Divina Providência (RSDP), foram promovidas atividades de integração no Auditório do Hospital, dias 15 e 16 de janeiro. Cerca de 160 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de manutenção, corpo clínico, administrativos, pessoal da higienização, lavanderia, recepção, Serviço de Nutrição e Dietética, (SND), receberam informações e tiveram espaço para esclarecimentos sobre o período de transição.

Há 13 anos atuando na UTI Neonatal, a técnica em Enfermagem, Michele Rosa, saiu da integração com um sentimento positivo. “Este encontro pôs fim às nossas incertezas. Acredito que a mudança vai ser para melhor, vamos nos fortalecer. É um passo importante e marcará a história do Hospital Estrela. Esta opinião é compartilhada pela enfermeira Luciana Lenhardt, há 20 anos na UTI adulto do Hospital. “Me sinto sem apreensão agora, pois sei o que é a Rede e a que se propõe. Ela destacou como relevante que seguirão com o mesmo filosofia, de solidariedade acima de tudo e que a Instituição seguirá nas mãos das Irmãs.

Saiba mais sobre as integrações

A abertura do encontro foi feita pela irmã Janete Maders, conselheira da Coordenação da Província e Responsável pelo Carisma e Espiritualidade da Congregação das Divina Providência. Ela resgatou a história, ao apresentar a imagem do fundador da Congregação, Pe. Eduardo Michelis e a imagem da Nossa Senhora da Divina Providência. Por meio de um audiovisual sobre o fundador, os presentes conheceram a principal inspiração da obra, que foi atender ao clamor social vindo das crianças que ficaram órfãs na 2ª. Guerra Mundial. "Há 176 anos, seis Irmãs desembarcaram em solo brasileiro, vindas da Alemanha, superando dificuldades com a língua, costumes e distância para iniciar o que hoje temos aqui. Esta trajetória, iniciada por elas, a partir do fundador Pe. Michelis, está sendo continuada por cada um de vocês. Expressamos nossa gratidão por isto. Já  notamos o empenho e a prontidão do serviço de cada um. Nós, que lidamos com a dor, sofrimento, não podemos ficar indiferentes a tudo que é humano, pois é de Deus. Vivemos o raiar de um novo tempo, com o mesmo compromisso humanizador”, disse a Irmã Janete, completando “ é importante nos lançarmos neste novo momento. Confiar e dar o melhor de nós mesmos".

Na sequência, Mario Jaeger, diretor de Propósito e Desenvolvimento lembrou que a Rede busca dar expressão ao cuidado amoroso de Deus na saúde das pessoas. Apresentou a estrutura estatutária e lembrou que a mantenedora é a Sociedade Sulina Divina Providência, que dá as diretrizes de funcionamento e o modo de organização interna. “Acreditamos que devemos ser felizes em nossos ambientes de trabalho e a diretoria de Propósito e Desenvolvimento se ocupa disto. Desejamos que as pessoas se percebam fonte de inspiração umas para as outras. Buscamos trabalhar com transparência, equidade e sustentabilidade relacional. Além da atenção ao paciente, devemos cuidar também do relacionamento interpessoal. É um ciclo que se retroalimenta”, enfatizou.

José Clovis Soares, diretor geral de operações de Saúde apresentou a estrutura, missão, visão e valores da Rede, dando informações sobre os Hospitais que a compõem. “O Hospital Estrela vai ganhar com a Rede, assim como a Rede vai ganhar com a adesão do Estrela”, disse Soares. “Juntos conseguiremos nos manter e crescer. De forma isolada, isto é impossível”. Ele apresentou um diagnóstico do Hospital Estrela, com informações sobre a taxa de ocupação, leitos, receita, entre outros. Mostrou as fragilidades, potencialidades e as principais vantagens do HE estar na Rede, destacando a qualificação do quadro de funcionários e corpo clínico.

“Nossa ação mais urgente é ampliar a taxa de ocupação. Levantamos o número de internações na microrregião de Estrela e ela mostrou que os hospitais internam em torno de 1000 pacientes mês, ou seja, 700 pacientes estão indo para outros hospitais. Temos que ocupar este espaço”, lembrou.

Alcançar ponto de equilíbrio

O diretor da Controladoria e Finanças da Rede, João Daniel Berto disse que junto ao Setor de Planejamento, são montadas as metas financeiras para cada Hospital. “Estamos felizes com este novo desafio, pois administrar as finanças significa promover a estabilidade da instituição”. Ele lembrou que, embora o foco das Irmãs não seja o dinheiro e sim, atender aos mais necessitados, é necessário que além de fidelidade à missão, a Rede tenha uma eficiência administrativa, evitando descompassos e prejuízos”, enfatizou.  

O fechamento dos encontros foi realizado pela Irmã Clair Agnes, presidente da Sociedade Sulina, Mantenedor da Rede de Saúde Divina  Providência, e Diretora Institucional do Hospital Estrela. Ela lembrou que a Rede está sempre com os braços abertos do acolhimento. Ela se ofereceu para servir à instituição, dando a continuidade à sua vivência dentro de um hospital, como faz há tanto tempo. “O interesse e a disponibilidade dos colaboradores é notável. Temos que fazer aos outros o que gostaríamos que fizessem conosco”, disse a irmã, que agradeceu a acolhida recebida, destacando que o  trabalho em conjunto é uma força e se constroi no dia a dia.

Dúvidas de colaboradores

Um dos colaboradores questionou sobre seu futuro profissional e  os gestores esclareceram que todas as obrigações foram assumidas pela Rede e que será feito apenas um ajuste contratual.  Todos os direitos de vocês serão mantidos e as questões de recursos humanos serão alinhadas. “Procuramos usar de total a serenidade. Faremos uma transição tranquila, para que seja gerado um ambiente de bem-estar para todos”, lembrou o diretor Mário Jaeger.

Participaram da integração, ainda, a administradora do Hospital Estrela, Adriana Siqueira e a analista de Marketing da Rede, Renata Knorst.