Notícias

05/09/2018

Equipe da Saúde Mental do Hospital São José mobiliza comunidade no Setembro Amarelo

São José é referência em saúde mental

São José é referência em saúde mental - Crédito: Divulgação HSJ

O Setembro Amarelo é um movimento mundial que busca a prevenção do suicídio. Para marcar sua chegada, o Hospital São José da Rede de Saúde Divina Providência (HSJ) realizou, no sábado, 1º, um evento na Praça Flores da Cunha. O objetivo da mobilização, feita em parceria com a Prefeitura de Arroio do Meio, foi chamar a atenção para o tema, conscientizando de que o suicídio é evitável e que as pessoas devem conversar sobre o assunto. A equipe de Saúde Mental do HSJ vestiu camisetas que diziam “Fale comigo da sua tristeza”, e o psiquiatra do hospital, dr. Rafael Moreno, palestrou para as cerca de 300 pessoas presentes.
 
Mais de uma década de história em Saúde Mental


O São José é referência em Saúde Mental no Vale do Taquari desde 2007, quando iniciou o projeto. Na ocasião, a região carecia de atendimentos hospitalares específicos em saúde mental. A direção, com o aval da mantenedora, a Sociedade Sulina Divina Providência, assumiu o desafio de ser o primeiro hospital do Vale a aderir ao atendimento de pacientes portadores de sofrimento mental, fazendo parte da Rede de Atendimento Integral em Saúde Mental no Rio Grande do Sul.
O serviço iniciou com cinco leitos e área externa de lazer. Em 2009, foi ampliado para nove leitos: oito adultos e um pediátrico. O número cresceu para 12 em 2014. Desde 2015, também conta com o Programa de Residência Médica em Psiquiatria, vinculado ao MEC, e com um ambulatório que oferece consultas e acompanhamento psiquiátrico.


Tratamento que respeita individualidades
 
Hoje, a equipe multidisciplinar é formada por médicos, psicólogos, enfermeiros, assistente social, técnicos em enfermagem, farmacêuticos, nutricionistas e educador físico. Com capacidade para doze leitos, oferece atendimento humanizado e atividades envolvendo o paciente e familiares. Além das práticas tradicionais,  oferece oficinas como cinema, conhecimento em medicamentos e hábitos saudáveis, cerâmica, troca de afetos, roda de sentimentos, arteterapia e noções de nutrição. As ações são desenvolvidas com base na patologia e nas necessidades de cada paciente. Elas são pensadas levando em conta a sua história de vida, suas individualidades, habilidades e potencialidades, respeitando as crenças, valores e costumes de cada indivíduo.