Notícias

08/03/2018

Rede Divina Providência dá ênfase à saúde da mulher

Organização Mundial da Saúde informa que as doenças cardíacas são mais frequentes do que os problemas ginecológicos

Texto: Jornalista Maria Amélia Vargas

Nas comemorações do Dia Internacional da Mulher, a Rede de Saúde Divina Providência chama a atenção da sociedade sobre a saúde da população feminina. É importante ressaltar que os problemas de saúde mais frequentes neste gênero, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), não são os ginecológicos, mas as doenças cardíacas.

Pensando nisso, a Rede baseia-se no cronograma elaborado pelo Ministério da Saúde com cuidados a serem tomados durante os diferentes ciclos de vida feminina – cada qual com suas peculiaridades: da menarca à menopausa, lembrando que exercícios físicos e alimentação balanceada são indicados em todas as idades. Assim como não fumar e, se ingerir bebidas alcoólicas, fazê-lo com moderação. O acompanhamento médico é a melhor maneira de se prevenir contra doenças.

“É fundamental que a mulher esteja sempre atenta para a sua saúde. É necessário realizar os exames periódicos como forma de prevenção de patologias exclusivamente femininas, mas também de doenças cardiológicas, ósseas, neurológicas, entre outras”, destaca o Dr. Cláudio Campello, ginecologista do Hospital Divina Providência.

Cuidados, exames e recomendações:

10 aos 15 anos

Recomendações: Primeira visita a um médico especialista ginecológico

A orientação dos pais é essencial nesta etapa de desenvolvimento e mudanças, onde ocorre a menstruação e iniciam-se os cuidados com a higiene íntima, por exemplo. A primeira visita ao ginecologista é indicada, pois neste momento é possível identificar alterações hormonais graves ou má-formação do aparelho reprodutor.

20 anos

Recomendações: Início de acompanhamento médico regular e vacinação contra o HPV

Exames: Sangue e Papanicolau

É o estágio no qual a mulher está na sua plenitude sexual e reprodutiva. As doenças sexualmente transmissíveis e a gravidez indesejada lideram a lista das preocupações femininas neste período.

Para se certificar de que está tudo bem, deve-se realizar os exames de rotina (Sangue e Papanicolau) uma vez ao ano. Além disso, a vacinação contra o HPV (Humam Papiloma Vírus) pode evitar que as mulheres contraiam o vírus, que é o principal responsável pelo câncer de colo de útero.

30 anos

Recomendações: Atenção à gestação e prevenção de doenças

Exames: Mamografia, Colesterol, Triglicerídeos, Hormônios e Glicose

A maioria das mulheres decide começar uma família neste momento. Sendo assim, a gravidez se torna o foco principal e requer mais atenção para a qualidade de vida.
O acompanhamento aos níveis de colesterol, triglicerídeos, hormônios e glicose e a prevenção da osteoporose são recomendados. Assim como, a primeira mamografia.

40 anos

Recomendações: Aliviar a tensão da menopausa e realizar outros acompanhamentos médicos

Exames: Proctológico, Ultrassom pélvico, Fundo de olho e Densitometria Óssea
Os primeiros sinais da menopausa são sentidos, a transição do ciclo reprodutivo ou fértil para o não reprodutivo, devido à diminuição dos hormônios sexuais produzidos pelos ovários.

Os exames recomendados são: Proctológico, para prevenir o câncer colorretal; Ultrassom pélvico, para checar o útero, as tubas uterinas e os ovários; Fundo deolho, para analisar o estado dos vasos sanguíneos e Densitometria óssea, para avaliação da massa óssea e predição de fratura óssea.

Acima dos 50 anos

Recomendações: Atenção aos sinais do corpo

Exames: Check Up completo

Os cuidados são semelhantes para homens e mulheres na meia idade. É indicado realizar um check up completo no corpo, como exames de sangue, pressão e medida de cintura. É importante, também, ficar atenta a sintomas diferentes que o corpo possa apresentar. Acima dos 65 anos, é indicada a vacinação anual contra a gripe e, conforme prescrição médica, contra a pneumonia.

Fonte: Ministério da Saúde